A Amazonia é nossa!

“Alguns ficam tristes quando uma árvore é cortada na Amazônia mas são insensíveis quando ocorre nos seus quintais. “ Sergio Farjardo

Esta frase serve tanto para os estrangeiros como para os brasileiros que hoje se mostram indignados com a situação da Amazônia. Pessoas que recorrem a campanhas meramente sentimentalistas para discorrer de um problema muito mais sério.

A Alemanha que, para os que não sabem, sempre teve uma tradição imperialista, que é anterior a I Grande Guerra, ainda no Império Austro-hungaro foi absorvendo grandes áreas em países tropicais como na África e que as perdeu no final da I Grande Guerra com o Tratado de Versalhes e que este ainda lhe tomou parte do território no continente Europeu.

As pretensões alemãs para esses territórios eram tantas que após a sua derrota, ficou sobrando grandes quantidades de tecido caqui para a manufaturação de uniformes para os soldados enviados a essas colônias. Com isso, o nascente partido Nacional Socialista as comprou barato e fez os famosos uniformes dos “camisas pardas”, o Sturm Abteilung (S.A.) Divisão Tempestade ou Divisão de Assalto. Esse era o grupo paramilitar responsável pela proteção dos principais membros do partido nazista.

Hoje, as pretensões estrangeiras em nosso terrítorio estão com vistas a coisas mais valiosas do que a mata ou a agricultura decorrente do desmatamento e sim para as riquezas do subsolo da Amazônia que exploram sem a intervenção do nosso governo ou de empresas nacionais.

O “protecionismo” que prevalece nessa área só serve para isolá-la do restante do país e para que não possamos fiscalizar a ação das ONGs, dos governos estrangeiros e das multinacionais que perambulam livremente nessas regiões.

Se querem pedir provas e explicações que cobrem desses grupos e não do governo federal que está com as mãos amarradas devido a uma legislação criada para satisfazer interresses anti-nacionais.

A política assistencialista das ONGs só presta para manter na miséria os grupos indígenas que são meras figuras decorativas, chega de mantê-los como “animais de zoológico”, não é obrigando o índio a ficar pelado que irá preservar a sua cultura. Olhem para o oriente, os tigres asiáticos são países desenvolvidos tecnologicamente mas que não abriram mão de suas culturas e cada uma diferente da outra.

As queimadas são suspeitas, sim. Que aumentam justo quando se voltam os olhos para a região norte. Porque será?

Nos Estados Unidos, a alguns anos atrás, os alunos recebiam cartilhas de geografia onde a Amazônia figurava como território internacional e não mais pertencia ao Brasil. O assunto, como sempre, foi abafado e as cartilhas recolhidas. Vamos ficar mais atentos!

“Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma.”  Joseph Pulitzer

  • Calendário

    dezembro 2019
    S T Q Q S S D
    « ago    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Ich bin