O tijolo e a palavra

O tijolo sonha em ser…

A palavra sonha em ser…

Com tijolos construímos prédios,

Prédios que abrigam pessoas…

Com palavras construímos idéias,

Idéias que melhoram a vida das pessoas!

O tijolo almeja em ser…

A palavra almeja em ser…

Com tijolos construimos estradas,

Estradas que conduzem as pessoas de um lugar para outro!

Com palavras construimos um caminho,

Um caminho entre o que fomos e o que seremos!

O tijolo sonha em ser…

A palavra sonha em ser…

Com tijolos contruimos pontes,

Pontes que ligam cidades, países… pessoas!

Com palavras nos conectamos,

Nos conectamos com a alma e o coração das pessoas!

Como o tijolo, a palavra é instrumento,

Instrumento para construir idéias, caminhos e conexões,

Ferramentas para um novo mundo e ferramentas para a paz!

Space Invaders no Brasil!!!

Também somos visitados por extra-terrestres

??????????????

Em uma notícia vinculada pelo jornal espanhol El País, que falava a respeito de estranhas figuras que aparecem em cidades de todo o mundo. Se trata, na verdade,  das imagens das naves do antigo jogo Space Invaders, que de é um jogo tipo arcade,  desenhado por Tomohiro Nishikado e lançado em 1978. Foi originalmente construído pela Taito Corporation e um tempo depois foi licenciado para produção nos EUA pela Midway Games. Space Invaders foi um dos primeiros jogos de tiro com gráfico bidimensional. O objetivo é destruir ondas de naves com um canhão à laser para ganhar o maior número de pontos possível. Para construir o jogo, Nishikado se inspirou na mídia popular, como Guerra dos Mundos e Star Wars.

A suposição vigente é de que um artista desconhecido, seja o autor dessas imagens, feitas a partir de pequenas peças coloridas de ladrilho. O motivo para acreditarem que ele exista, são eventuais mensagens anônimas postadas via internet, falando a respeito de sua obra. Algumas pessoas acreditam que podem se tratar de “imitações”, ou seja, que existam pessoas em diversas lugares, imitando a obra iniciada pelo tal autor.

O certo é que tais imagens mexem com nossa imaginação, a que reproduzo aqui, foi uma que apareceu, já faz algum tempo, na Avenida Consolação, na cidade de São Paulo. Existem outras espalhadas pela cidade, como uma mais recente, que fica na esquina da Avenida São João e Avenidade Ipiranga.

O mais antigo Metro se aposenta

Vagões com um século de uso

http://i0.ig.com/fw/8z/vz/pz/8zvzpz4vn57lfmml4usu4b7o2.jpg

Nesta semana, realizaram a última viagem com os antigos vagões belgas da mais antiga linha de Metrô da América Latina. Em 1913, chegaram em Buenos Aires, os vagões produzidos na Bélgica pela empresa La Brugeoise, produzidos com bancos e acabamento em madeira, tinham espelhos entre as janelas.

Os vagões que estavam em operação há um século, agora serão substituidos por chineses, adquiridos pelo governo da Presidente Cristina Fernández de Kirchner. A decisão do Prefeito Mauricio Macri, opositor da presidente, foi devido ao fato destes serem os mais antigos vagões em operação no mundo todo.

Operavam na linha A, de nove quilometros, através de quinze estações, entre a Praça de Maio e o Bairro das Flores. Foram várias vezes reformados, mas sempre mantendo as característica originais do início do século XX, como  as lâmpadas e as portas. Não utilizavam ar condicionado como outros vagões da cidade portenha, por isso, sempre com as janelas abertas e o peculiar chiado das rodas nos trilhos. A diferença entre eles seria mais pelo balanço dos vagões antigos, que pareciam querer descarrilhar. Apesar disso, em todo esse tempo, não teve nenhum acidente sério.

Os cidadães locais os utilizavam com naturalidade, mas os turistas os viam como uma atração a mais na capital Argentina.

Na opinião dos usuários, eles deixaram saudade, mas alguns acham que poderiam já estarem perigosos, segundo um funcionário do Metrô, os sistemas de freio eram muito antigos e os vagões tinham que recebem muita manutenção.

O possível destino destes 55 vagões será se tornarem bibliotecas públicas em diversos pontos da cidade. O governo federal planejava reformar novamente esses vagões, mas a decisão de retirá-los de circulação foi do prefeito.

O governo de Kirchner comprou 45 vagões chineses por 100 milhões de dolares e está descontente com a decisão do prefeito de paralizar a linha A até a colocação dos novos chineses.

Fonte: El País

O mundo virtual, seus paradigmas

Um novo mundo, mas será realmente diferente?realidade virtual

Com o surgimento do computador, começou a se esboçar um conceito novo, o do mundo virtual. Um mundo paralelo ao nosso, com regras e usos diferentes para aquilo que chamamos de “objetos” no mundo real.

O recém-ingressados no uso de tecnologias tem se familiarizado tanto com esse mundo, que não sabe distinguir entre o mundo real e o virtual. A princípio, nas primeiras máquinas, você tinha de digitar sempre o que queria, como se faz com uma calculadora, onde insere valores e realiza os cálculos. Essa memória, chamada de RAM (Randon Acess Memory) é volátil e quando se desliga a máquina, tudo se perde.

Numa segunda etapa, surgiram os discos magnetos e os disquetes, fora alguns sistemas que não vingaram, como a cópia em fita cassete. As primeiras HDs (hard disk) com grande tamanho e pequena capacidade, base para novos sistemas e embrião do mundo virtual.

A tecnologia mudou e mudou, os processadores aumentar em capacidade e as HD inverteram suas proporções, menor tamanho e muito maior capacidade. Isso criou as regras do mundo virtual, você salva um programa num disco, ao rodar o programa sobe para memória volátil da máquina, aquilo que você faz pode ser salvo e se alterar e não salvar, será perdido. Parece um conceito bem simples, mas vamos para o mundo real.

Paralelos com o mundo Real

Imagine você fazer uma maquiagem no rosto. Você olha o resultado no espelho e não aprova, em vez de “salvar”, você descarta as mudanças apenas acessando o original, não é simples e fácil. Ou num caso extremo, alguém morre, no mundo virtual seria “deletado”, basta acessar o arquivo de segurança conhecido por Backup e restaurar ao padrão anterior.

A regra dos nomes, cada objeto em uma pasta deve possuir um nome próprio distinto, ou seja, não pode haver dois arquivos com mesmo nome. Imagine no mundo real, um homônimo que se muda para sua rua anula a sua existência.

A regra das extensões, cada arquivo, executável ou não, possui um complemente que se chama extensão, a princípio tinha obrigatoriamente três letras, mas isso mudou com a internet e novas linguagens. Esta extensão é responsável por dizer, a que programa o arquivo corresponde, ou seja, quem pode rodar, abrir ou editar o arquivo. Facilitaria muito no mundo real, numa sala cheia de funcionários, cada divisão se reportaria ao seu respectivo supervisor que de forma incrível, não enxergaria os demais funcionários e não sofreria nenhum tipo de interrupção.

Regras particulares, arquivos de áudio, imagem e vídeos, possuem características próprias de acordo com o programa em que são utilizados, podem somente rodar, rodar e gravar ou até mesmo, editar. Essas características foram introduzidas devido a problemas de pirataria e direitos autorais.

Dos jogos aos armamentos

A criação de jogos em realidade virtual, onde sensores captam determinados movimentos do usuário e transportam para o ambiente do jogo, dando a impressão de inserção no Mundo Virtual, deu a tecnologia necessária para novos armamentos, em que o soldado fica em uma base a distância e comanda um equipamento de combate, sem qualquer risco de dano físico. Pode ser exemplificado nesse esquema abaixo:

  • Mundo Real (Soldado) => Realidade Virtual (ambiente/elementos) => Mundo Real (Armamento)

Outro uso militar da Realidade Virtual é para o treinamento de soldados, usando ambientes simulados, o que diminui em muito o custo de operações simuladas e o risco de vida para os agentes envolvidos.

Na saúde

A realidade virtual foi cogitada como um sistema de auxílio em diversas terapias, pois induz a pessoa a vivenciar em um ambiente controlado onde suas ansiedades podem ser corrigidas e sua percepção da realidade modificada. Uma situação que a pessoa considere penosa no seu dia a dia pode ser diminuída até não incomodar mais, como a gula, o cigarro e outras dependências.

Para o futuro

Muitas previsões foram feitas para o uso da realidade virtual no futuro, que variam entre benéficas e as teorias da conspiração tão alardeadas por Hollywood e seus filmes. Os últimos estudos que fazem desde simulações do “cérebro humano” à inteligência artificial não tiveram ainda os resultados esperados, a simulação cerebral apenas consegue responder parte de testes de QI.

Usos como, em androides (robôs com aparência humana) controlados a distância para usos em ambientes hostis ao ser humano ou tecido orgânico que substitua partes do corpo humano ainda são parte de obras de ficção científica. As regras e as limitações do mundo virtual dão respostas para fatos do mundo real que não sonharíamos pudesse existir, organizar uma sala e mudar tudo de lugar apenas mudando o perfil de exibição é um recurso muito prático que qualquer empregada sonharia existir. O mundo virtual possibilitou o ser humano acessar um tipo de realidade, somente possível em sua mente ou em seus sonhos!

“Tudo em nós está em nosso conceito do mundo; modificar o nosso conceito do mundo é modificar o mundo para nós, isto é, é modificar o mundo, pois ele nunca será, para nós, senão o que é para nós…”

Fernando Pessoa

Medo do Futuro


horizonte

Tenho medo do Futuro!

Deste mundo bicolor,

Feito em preto e rosa.

Tenho medo do Futuro!

Deste jardim sangrento

Onde murcham flores,

De fé e de honra.

Tenho medo do Futuro!

Mas crescem ervas,

De medos e lascividades

Tenho medo do Futuro!

De amizades mortas,

E amores fúteis.

Tenho medo do Futuro!

Que muda o que sei,

E chama de pré,

Os meus conceitos.

Tenho medo do Futuro!

De desculpas e mentiras,

Que não sabe de onde vêm.

Tenho medo do Futuro!

Que sem passado,

Não pode ter direito

De se chamar Futuro.

A mulher que mais beijou no mundo

Como salvar vidas depois de morta

Em 1880, em Paris, a beira do Rio Sena foi encontrada o corpo de uma jovem, possivelmente afogada. Como não sabiam sua identidade, permaneceu algum tempo exposta no necrotério, situado na ilha de La Cité. Ninguém, infelizmente  a reconheceu e a jovem ficou conhecida como a “desconhecida do Sena”.

Conta-se que estava com uma face tranquila e um leve sorriso no rosto, o legista não encontrou nenhuma marca ou ferimento e concluiu que fosse suicídio. Devido ao rosto encantador da jovem e a forma como esta se apresentava, um funcionário do necrotério fez uma mascara mortuária dela. Boatos dizem ser de uma moça que morreu de tuberculose em 1875. O certo é que a mascara se tornou uma lenda e ficou famosa por toda a Europa.

A máscara da mulher

O belo sorriso tem inspirado diversos artistas ao longo do tempo, como Hélène em Retrato do Passado em 2002, Rainer Maria Rilke, em 1902 e outros, como Louis Aragon, Vladimir Nabokov e Jules Supervielle.

A máscara se tornou um ícone nos início do século XX, mas o destino queria que continuasse além. Na década de 1950, o norueguês Asmund Laerdal, fundador de uma empresa de bonecas de plástico, idealizou uma boneca para que alunos de cursos para Salva-vidas, em tamanho adulto, para que pudessem treinar técnicas de massagem cardíaca e respiração boca a boca.

Sensibilizado pela história dessa mulher que morreu jovem, Laerdal resolveu criar uma cópia para a máscara e criou assim Resusci Anne, como ficou agora conhecida. A boneca foi lançada em 1960, e apesar de manter os traços originais, a boneca foi modernizada.

O mais irônico nessa história é que milhares de pessoas são salvas pelo mundo a fora, por equipes de salvamento que treinaram com o rosto de uma mulher morta. Não conseguiram explicar o motivo de seu suicídio, se foi ou não por motivo romântico. Mas o certo é que ela se tornou a mulher mais beijada do mundo.

Fonte: Le Monde (Pierre Barthélémy)

WordPress adere ao Bitcoin

O sistema de moedas virtual

O WordPress anunciou que está aderindo ao sistema de moedas virtual, Bitcoin, pois os sistemas de Paypal não é aceito em muitos países e sistemas bancários aplicam diversas restrições a transferência de fundos, os usuários de WordPress estão em muitos lugares do mundo.

Sendo uma nova forma de pagamento de serviços para os usuários do Worpress que querem incrementar seus blogs.

O sistema Bitcoin, criado em 2009, permite a transferência sem necessidade de uma terceira empresa, através de uma rede peer-to-peer, o sistema é registrado em servidores que utilizam criptografia para segurança das transações. Os Bitcoins podem ser guardados em arquivos “carteira” em computadores. A ausência de órgãos reguladores faz com que se evite que governos manipulem as taxas ou possam “inflacionar” os Bitcoin. O sistema foi criado por Satoshi Nakamoto.

O anonimato das transações é outro atrativo para se usar a moeda digital que está atualmente cotada em 11 dólares ou 8,60 euros para cada Bitcoin. Apesar de ser protegido em 2011, a Monte Gox informou sobre uma falha de segurança.

Fonte: Le Monde