Dicas de Linguagem: para te ouvirem melhor.

66516130-e1472134205926-1024x576

Emma Watson realizou um impressionante discurso na sede das Nações Unidas.

“Geralmente levo mais de três semanas para preparar um discurso de improviso” Mark Twain.

A pergunta é, como melhorar o discurso para que a sua mensagem chegue de forma mais convincente?

Quando se fala da importância da voz, lembra-se do psicólogo norte-americano Albert Mehrabian que criou a formula 7-38-55, que significa que o que falamos corresponde a 7% da primeira impressão, 38% correspondem a como dizemos, o som da voz, a velocidade e a ênfase; e 55% fica com a aparência.

Depois de publicado seu trabalho Mehrabian esclareceu que inicialmente se tratava de comunicações interpessoais e não apenas para comunicações profissionais (grupos de trabalho).

A voz é o fator decisivo para definir qual a forma com que o conteúdo seja recebido, como cita o pesquisador  Walter Sendlmeier de Berlin, “A voz é um fornecedor muito importante de informações que vão muito para além do conteúdo do que é dito também” e ressalta “depende muito de como nós falamos”, ele comprova isso com estudos de discursos de políticos, que tendo muitas vezes o mesmo conteúdo, acabam dando resultados até mesmos opostos entre um e outro, como nos discursos de conferência de partidos.

O resultado pode até soar “triste”, pois não importa o valor daquilo que dizemos, mas sim a forma como o fazemos. Porém na opinião de Bettina Schinko, coaching de Comunicação e Discursos de Berlin, “Pela primeira impressão pode ajudar uma voz treinada, mas a longo prazo, vemos através disso quando alguém é apenas um bajulador”.

Uma voz boa e experiente não é um substituto para o conteúdo, mas você pode ajudar a melhor transportá-la, para ser ouvida e compreendida.

O que fazer para manter a voz saudável?

  • como-cuidar-da-vozBeba bastante água (em temperatura ambiente) enquanto estiver falando, em pequenos goles. Um corpo permanentemente hidratado significa pregas vocais hidratadas e com melhor flexibilidade e vibração. O ideal é ingerir de 7 a 8 copos por dia, porem, a cor da urina (clara) pode auxiliar no controle de uma hidratação adequada.
  • Preocupe-se em manter uma alimentação equilibrada, sem grande numero de horas em jejum, mastigando bem cada alimento a ser ingerido.
  • Coma maçã, pois é adstringente e limpa o trato vocal. Além disso, sua mastigação exercita a musculatura responsável pela articulação das palavras.
  • Use roupas confortáveis e de tecidos que absorvam a transpiração. Roupas leves e folgadas são idéias para quem trabalha com a voz. Sapatos confortáveis favorecem a postura correta.
  • Sono regular, momentos de lazer e atividades físicas adequadas também contribuem para uma boa produção vocal.
  • Procure respirar sempre corretamente, levando ar até o abdômen e expandindo as costelas. Não eleve os ombros e o peito como se fosse um pombo. E o abdômen que tem de se expandir como se estivesse cheio de ar.
  • Enquanto estiver falando, mantenha a postura de corpo ereta, no eixo, porem relaxada, principalmente a cabeça.
  • Evite competir com ruídos externos durante a fala. Fique atento a eles e procure não aumentar o volume de sua voz na tentativa de superá-los.
  • Tente não gritar. Se for possível, opte sempre pelo microfone ao falar em publico.
  • Fale pausadamente e de maneira correta, articulando bem as palavras, mas sem exagero.
  • Ter audição normal é importante, pois o monitoramento vocal é realizado pela audição.
  • Ao sentir vontade de tossir ou pigarrear, respire profundamente pelo nariz e engula a saliva várias vezes ou beba água, pois essas ações provocam um forte atrito nas pregas vocais, irritando-as.
  • Para diminuir a tensão na região dos ombros e do pescoço, boceje e espreguice diversas vezes ao dia.
  • Após o uso intenso da voz, procure permanecer em repouso vocal por algum tempo.
  • Outro fator importante é o ambiente de trabalho. Procure discutir com seus colegas e chefes meios que possibilitem um ambiente de trabalho agradável, capaz de diminuir a tensão e favorecer o diálogo. Uma voz saudável é resultado de cuidados individuais e de ações ambientas.

“Veja o discurso dos políticos: são todos otimistas; grandes canalhas são sempre otimistas e simpáticos, caso contrário não dão o golpe que querem dar. Mas hoje em dia, o otimismo é um modo de se vender no mundo.” Luiz Felipe Pondé

Baseado no artigo “Wenn du diese Sprechtipps beachtest, hören dir andere besser zu” de Manuel Bogner e Leon Krens na Ze.TT e nas dicas do site Clube da Fala do Rio de Janeiro.

Anúncios

Uma sentença de morte!!!

O neologismo mata o bom senso

Estamos hoje fadados a engolir “perolas” criadas por pessoas que tem preguiça de pensar, de usar da lógica e procurar a explicação mais correta para um assunto. Ao assistirmos um noticiário somos sempre surpreendidos com fantásticas sentenças, normalmente num relato de alguma tragédia. Vamos ao significado da palavra risco.

Significado de Risco

subst. m.
1. traço, linha: fazer riscos no papel
2. abertura no cabelo

subst. m.
1. possibilidade de perigo

correr o risco de
aceitar o perigo de.

pôr em risco
pôr em perigo.

risco de vida
perigo de vida.

Esta é a definição normal e apropriada, diferente do que vemos hoje em dia.

Por gentileza, para um teste, acompanhem esse raciocínio:

Quando você entra em um jogo e faz uma aposta, você está pondo em risco seu dinheiro, ou seja, corre o risco de perder o dinheiro.

Quando não utiliza um equipamento de proteção ou não toma a medida de segurança necessária e pode se ferir, você corre o risco de perder a saúde.

Finalizando, quando você se encontra em uma situação extrema, em que possa até morrer, o correto seria dizer que, corre o risco de vida e não de morte, afinal, o que você pode perde é a vida e não a morte, ou seja, nós corremos o risco de perder algo que já possuímos, seja dinheiro, saúde ou a própria vida.

Por isso a estranha situação criada por jornalistas ao informarem que certa pessoa “não corre risco de morte” ou fulano “corre risco de morte“. Eu também quero correr risco de morte, pois se eu perder a morte, jamais poderei morrer.

O mundo virtual, seus paradigmas

Um novo mundo, mas será realmente diferente?realidade virtual

Com o surgimento do computador, começou a se esboçar um conceito novo, o do mundo virtual. Um mundo paralelo ao nosso, com regras e usos diferentes para aquilo que chamamos de “objetos” no mundo real.

O recém-ingressados no uso de tecnologias tem se familiarizado tanto com esse mundo, que não sabe distinguir entre o mundo real e o virtual. A princípio, nas primeiras máquinas, você tinha de digitar sempre o que queria, como se faz com uma calculadora, onde insere valores e realiza os cálculos. Essa memória, chamada de RAM (Randon Acess Memory) é volátil e quando se desliga a máquina, tudo se perde.

Numa segunda etapa, surgiram os discos magnetos e os disquetes, fora alguns sistemas que não vingaram, como a cópia em fita cassete. As primeiras HDs (hard disk) com grande tamanho e pequena capacidade, base para novos sistemas e embrião do mundo virtual.

A tecnologia mudou e mudou, os processadores aumentar em capacidade e as HD inverteram suas proporções, menor tamanho e muito maior capacidade. Isso criou as regras do mundo virtual, você salva um programa num disco, ao rodar o programa sobe para memória volátil da máquina, aquilo que você faz pode ser salvo e se alterar e não salvar, será perdido. Parece um conceito bem simples, mas vamos para o mundo real.

Paralelos com o mundo Real

Imagine você fazer uma maquiagem no rosto. Você olha o resultado no espelho e não aprova, em vez de “salvar”, você descarta as mudanças apenas acessando o original, não é simples e fácil. Ou num caso extremo, alguém morre, no mundo virtual seria “deletado”, basta acessar o arquivo de segurança conhecido por Backup e restaurar ao padrão anterior.

A regra dos nomes, cada objeto em uma pasta deve possuir um nome próprio distinto, ou seja, não pode haver dois arquivos com mesmo nome. Imagine no mundo real, um homônimo que se muda para sua rua anula a sua existência.

A regra das extensões, cada arquivo, executável ou não, possui um complemente que se chama extensão, a princípio tinha obrigatoriamente três letras, mas isso mudou com a internet e novas linguagens. Esta extensão é responsável por dizer, a que programa o arquivo corresponde, ou seja, quem pode rodar, abrir ou editar o arquivo. Facilitaria muito no mundo real, numa sala cheia de funcionários, cada divisão se reportaria ao seu respectivo supervisor que de forma incrível, não enxergaria os demais funcionários e não sofreria nenhum tipo de interrupção.

Regras particulares, arquivos de áudio, imagem e vídeos, possuem características próprias de acordo com o programa em que são utilizados, podem somente rodar, rodar e gravar ou até mesmo, editar. Essas características foram introduzidas devido a problemas de pirataria e direitos autorais.

Dos jogos aos armamentos

A criação de jogos em realidade virtual, onde sensores captam determinados movimentos do usuário e transportam para o ambiente do jogo, dando a impressão de inserção no Mundo Virtual, deu a tecnologia necessária para novos armamentos, em que o soldado fica em uma base a distância e comanda um equipamento de combate, sem qualquer risco de dano físico. Pode ser exemplificado nesse esquema abaixo:

  • Mundo Real (Soldado) => Realidade Virtual (ambiente/elementos) => Mundo Real (Armamento)

Outro uso militar da Realidade Virtual é para o treinamento de soldados, usando ambientes simulados, o que diminui em muito o custo de operações simuladas e o risco de vida para os agentes envolvidos.

Na saúde

A realidade virtual foi cogitada como um sistema de auxílio em diversas terapias, pois induz a pessoa a vivenciar em um ambiente controlado onde suas ansiedades podem ser corrigidas e sua percepção da realidade modificada. Uma situação que a pessoa considere penosa no seu dia a dia pode ser diminuída até não incomodar mais, como a gula, o cigarro e outras dependências.

Para o futuro

Muitas previsões foram feitas para o uso da realidade virtual no futuro, que variam entre benéficas e as teorias da conspiração tão alardeadas por Hollywood e seus filmes. Os últimos estudos que fazem desde simulações do “cérebro humano” à inteligência artificial não tiveram ainda os resultados esperados, a simulação cerebral apenas consegue responder parte de testes de QI.

Usos como, em androides (robôs com aparência humana) controlados a distância para usos em ambientes hostis ao ser humano ou tecido orgânico que substitua partes do corpo humano ainda são parte de obras de ficção científica. As regras e as limitações do mundo virtual dão respostas para fatos do mundo real que não sonharíamos pudesse existir, organizar uma sala e mudar tudo de lugar apenas mudando o perfil de exibição é um recurso muito prático que qualquer empregada sonharia existir. O mundo virtual possibilitou o ser humano acessar um tipo de realidade, somente possível em sua mente ou em seus sonhos!

“Tudo em nós está em nosso conceito do mundo; modificar o nosso conceito do mundo é modificar o mundo para nós, isto é, é modificar o mundo, pois ele nunca será, para nós, senão o que é para nós…”

Fernando Pessoa

Se 007 pode, porque não eu

A média de idade dos atores é de 49 anos007-skyfall

Media esta no último filme, no caso de Lazenby, seu único filme. Para um filme de ação, com tiroteios, fugas e muitas brigas é de espantar a virilidade e a boa forma desses atores, apesar dos dublês, eles afirmam sempre ser bastante exigidos para o famoso papel.

Sem falar na disposição para enfrentar o famoso exército de “bondgirls”, sempre exigentes nos quesitos atenção e carinho. O que prova para muitos homens que existe vida sim, depois dos quarenta.

Sean Connery           53 anos

George Lazenby       53 anos

Roger Moore             53 anos

Timothy Dalton         42 anos

Pierce Brosnan          49 anos

Daniel Craig                44 anos

Segundo especialistas, os cuidados para um bom envelhecimento começam cedo, após os trintas anos, evitar atividades nocivas como o fumo, beber em excesso e o sedentarismo podem ajudar. Os check-ups periódicos podem prevenir doenças como hipertensão e diabetes, como podem melhorar também o seu controle. O envelhecimento não precisa ser uma súbita queda de saúde, mas se bem administrado, acontece lenta e gradualmente e a pessoa não precisa perder qualidade de vida.

Após votar, justifique!!!

Nada melhor que uma consciência limpa

Se você quebrou a cabeça, consultou o horoscopo, o pai de santo e votou em quem tinha a maior chance de ganhar. Parabéns, com certeza, você votou em quem ganhou a nossa “democrática” eleição. De tão democrática você não tem a opção de não votar. Ou você vota ou você vota.

Agora é o momento, após encher a cara de guaraná e encher a paciência do seu cunhado mala que votou no outro candidato, você terá o tão merecido descanso. O repouso do herói. O momento de justificar o que você fez.

O aparelho agora, é o infalível travesseiro que invariavelmente irá detectar qualquer sinal de mentira ou peso de consciência. Para funcionar, basta se deitar e repousar sua cabeça sobre o aparelho. Imediatamente, aquilo que você fez durante o dia irá reaparecer na tela da sua mente.

Lembre da figura em que você votou, lembre-se dos dados a respeito da campanha, dos companheiros de partido do seu candidato e das figuras com quem ele se relaciona. Você conhece as propostas de campanha do seu candidato?

Faz bem lembrar que campanha é diferente de administração pública. O candidato quando assume o cargo tem um verdadeiro banho de água fria e descobre que a maior parte das medidas que ele prometeu ou não pertence ao cargo que ele assumiu ou depende de outras esferas de poder. Ou seja, ele deu com os burros nágua e quem votou nele foi junto.

Outras questões são, quem irá assumir junto ao seu candidato, os colegas de partido e as coligações realizadas são interessantes, mostram que vieram para trabalhar pelo povo ou é apenas um caso de “cabides” de emprego ou uma “escada” para novos cargos.

A enquete pessoal, você acredita que ele terá a capacidade para resolver os problemas que te afetam como transporte, saúde, educação, segurança e até aquela periódica inundação de vez em quando. Se a resposta for “sim” para as maioria das perguntas e você confia em quem votou. Terá o merecido sono dos justos. Caso contrário, ao amanhecer, antes de sair de casa, pendure o travesseiro no varal para secar as lágrimas dessa noite.

  • Calendário

    outubro 2017
    S T Q Q S S D
    « nov    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Ich bin