O Senhor está no céu!!!

Até parece ser uma afirmação Bíblica

Mas na verdade, essa frase não se refere a religião, apenas em seu sentido ambiguo! Pois foi com frases como essa que após os anos 60, começaram a parecer a “cultura” do politicamente correto que foi mal utilizada e dava as pessoas um certo sentido de humildade que não tinha o menor bom senso.

As pessoas  de meia-idade começaram a abdicar de sua condição e negavam veementemente que estariam envelhecendo. Quando alguém se referia a elas com os devidos pronomes de tratamento: o senhor ou a senhora, recebiam “como uma bofetada” a seguinte resposta: “senhor(a) está no céu”. Minha saudosa mãe ainda caprichava mais um pouco e completava com um: “velha é a sogra da sua vô”.

Contudo, isso causou e ainda causa diversas consequências (palavra muito esquecida), que são perniciosas em nossa cultura. O envelhecimento é algo natural e devido a ele a nossa hierarquia muda. Quem estava como jovem, se tornará um dia ancião. Nada mais justo que ele seja tratado como tal, com respeito e educação, contudo numa ansia de sermos mais humildes e parecermos todos iguais não aceitamos mais tais tratamentos.

Isso beneficia à quem, apenas aqueles militantes de esquerda que sonham com utopias estranhas a sociedade humana, pessoas que com falsas promessas, dizem que somos iguais e que a nossa hierarquia é apenas uma forma de “coerção”. Quanta besteira, eles apenas não dizem que após você aceitar as teorias deles e chamarem uns aos outros de “camaradas” irá ter “camaradas” que iram mandar na sua vida e que a classe dominante vai ser a classe que eles criarem, ou seja, eles mesmos.

Certas coisas não são ruins em si mesmas, contudo podem causar grandes estragos. Nesse caso, não foi apenas os pronomes de tratamentos usados coloquialmente que sofreram, mas todos eles, seja pelo uso incorreto ou pela sua exclusão. Qualquer um virou “Doutor” sem ser médico ou Juiz e em compensação não colocam mais Vossa Reverendíssima para os Padres, ou Dom para aristocratas, como fizeram com a estação de metro, agora denominada Pedro II. O nosso terceiro regente, segundo imperador e o único líder de nosso país que governou por mais de cinquenta anos, de repente perdeu seu título.

E das palavras para os atos é apenas um pulo, pequenos gestos e costumes começaram a desaparecer, a boa educação e o respeito mudaram de sentido. Se diz ser ridículo mostrar alguma deferência para com os outros, com os mais velhos e com as autoridades. Reclamamos de não receber aquilo que não sabemos dar, o exemplo.

“Os fenômenos humanos são biológicos em suas raízes, sociais em seus fins e mentais em seus meios.”  Jean Piaget

Se 007 pode, porque não eu

A média de idade dos atores é de 49 anos007-skyfall

Media esta no último filme, no caso de Lazenby, seu único filme. Para um filme de ação, com tiroteios, fugas e muitas brigas é de espantar a virilidade e a boa forma desses atores, apesar dos dublês, eles afirmam sempre ser bastante exigidos para o famoso papel.

Sem falar na disposição para enfrentar o famoso exército de “bondgirls”, sempre exigentes nos quesitos atenção e carinho. O que prova para muitos homens que existe vida sim, depois dos quarenta.

Sean Connery           53 anos

George Lazenby       53 anos

Roger Moore             53 anos

Timothy Dalton         42 anos

Pierce Brosnan          49 anos

Daniel Craig                44 anos

Segundo especialistas, os cuidados para um bom envelhecimento começam cedo, após os trintas anos, evitar atividades nocivas como o fumo, beber em excesso e o sedentarismo podem ajudar. Os check-ups periódicos podem prevenir doenças como hipertensão e diabetes, como podem melhorar também o seu controle. O envelhecimento não precisa ser uma súbita queda de saúde, mas se bem administrado, acontece lenta e gradualmente e a pessoa não precisa perder qualidade de vida.