O Maravilhoso Tanque Submarino alemão


Se acha que já viu de tudo, imagine a idéia de invadir um país inimigo por baixo d`água mas não com tradicionais submarinos, mas com veículos com esteiras que caminhariam pelo fundo do mar! A Alemanha teve essa idéia durante a segunda Grande Guerra, mas após modificar 160 de seus veículos blindados abandonou o projeto por razões não explicadas em 1941. O projeto foi revelado pelos russos.

Tanque submarino: Panzerkampfwagen III Ausf H (U) – Tauchfahig (U-Panzer)

Em 16 de julho de 1940, o comando nazista aprovou o plano da Operação Leão Marinho. De acordo com o plano, o exército alemão deveria cruzar o Canal da Mancha para uma invasão terrestre da Grã-Bretanha. Foi planejado usar cerca de 25 divisões e tanques, mas aqui está o problema: como contrabandear os tanques sem ser notado? Um alemão não será alemão se não inventar outra arma maravilhosa (Wunderwaffel).

Decidiu-se criar tanques capazes de forçar barreiras de água a uma profundidade de 15 metros. A escolha recaiu sobre o PzKpfw III – versão de seu comandante – e o PzKpfw IV por sua simplicidade e confiabilidade.

Escotilhas, dispositivos de visualização, abas e similares foram selados com juntas de borracha, selante ou resina de cabo, e algo foi completamente aparafusado. O mantelete da arma, a cúpula do comandante e a metralhadora frontal foram cobertos com capas de tecido impermeável, e as lacunas no casco, sob a torre em particular, foram fechadas com juntas de borracha. A parte mais importante era o snorkel, que fornecia ar à tripulação e ao motor. Era um tubo de borracha de 18 metros de comprimento e um flutuador com antenas de rádio presas a ele.

Algumas mudanças foram feitas no design do motor, devido ao qual o resfriamento foi realizado pela água do mar, e as bolhas de escape foram quebradas por uma carga elétrica, o que dificultaria o desmascaramento do carro.

Também não houve problemas com controle e navegação: os tanques estavam equipados com girobússolas e os faróis podiam fornecer visibilidade suficiente à tripulação.

Em 1941, a operação foi cancelada. Naquela época, os engenheiros alemães haviam convertido 160 tanques da terceira (F / G / H / E) e quarta (H) modificações. Esses desenvolvimentos não desapareceram à toa: foram transferidos para a Frente Oriental. E num futuro próximo, a experiência adquirida foi utilizada em “Tigers“.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s