Filha única: moda

A moda de pintar um dedo diferente

Muitas pessoas estão comentando sobre a moda de pintar uma das unhas de cada mão com uma cor ou glitter diferente das demais. O dedo escolhido para isso é normalmente o anelar, e tal moda estaria vinculada ao fato de se usar a aliança nesse dedo especificamente.

Segundo alguns, o dedo anular é o menos utilizado em trabalhos pesados e como antigamente, as pessoas carregavam mais peso. Nesse dedo, a aliança estaria mais segura. E o seu amor também.

Na tradição inglesa, a noiva usava a aliança no polegar e na cerimônia de casamento o noivo, retirava a aliança e a passava de dedo em dedo enquanto invocava o nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo,  Amem e colocava a aliança no dedo anelar e ali ficava.

Para os romanos, no dedo anelar da mãos esquerda havia uma “veia d´amore” que era ligada diretamente ao coração e portanto tal dedo, representaria quem você ama.

Os chineses tem uma tradição em que cada dedo representa uma pessoa, dessa forma:

  • os polegares: seus pais;
  • os indicadores: seus irmãos;
  • os médios: você mesmo;
  • os anelares: seu companheiro(a);
  • os minguinhos: seus filhos(as).

Ao unir as mãos conforme a figura abaixo, e apontar os dedos médios para você mesmo, faça o seguinte:

Tente separar os polegares, você consegue, porque você um dia irá sair de casa, e irá se separar de seus pais.

Tente separar os indicadores, você consegue, porque um dia cada um irá seguir seu rumo na vida e você se separará dos seus irmãos.

Tente separar os minguinhos, você conseguirá, pois seus filhos irão trilhar seus caminhos na vida e você irão se separar.

Por último, tente separar os anelares, você não consegue, pois você e seu amor estarão juntos para sempre.

Lembrança digital aos ausentes

Como comemorar o Dia de Finados a distância

Um site em francês dá uma inusitada forma de se comemorar o Dia de Finados, um espaço digital para que você possa montar um página em homenagem a pessoa que se foi e que de alguma forma, você não pode visitar seu tumulo.

O site ainda propõe algum tipo de homenagem, como plantar uma árvore em nome daquele que se foi. Esta árvore pode ser florida com lembranças, fotos, pensamentos, poesias e homenagens. Ainda pode compartilhar o espaço com pessoas que conheceram o falecido através da ferramenta de compartilhamento. Seu endereço é comemo.org.

O criador do site teve esta ideia porque vive em Marselha no sul da França, seu pai foi enterrado na Argélia e sua família mora em Paris. Devido as dificuldades em visitar o tumulo paterno, acabou criando uma forma de homenageá-lo à distância. O visual é sóbrio e respeitoso. Pena não ter uma versão em Português.

“Falemos sempre de qualquer pessoa como se ela estivesse presente.” Chiara Lubich