Réquiem a um amigo

A história prefere os discursos inflamados as ações silenciosas

Esta frase resume bem a trajetória de um colega nosso que por diversas razões nos deixou para galgar novos rumos em sua vida. Sua carreira profissional pode ser classificada pelo grau de valores que ele passava.

Nunca foi uma pessoa egocêntrica e os problemas dos seus colaboradores eram por ele sempre partilhados, batalhador incansável que podia não ter a resposta para todas as perguntas, mas com certeza daria pelo menos uma resposta.

Um ser humano pautado pela fé e pelo respeito que sabia se fazer entender quando necessitava e era tão vulnerável que se mostrava emotivo em qualquer despedida.

A nós que ficamos, a grata lembrança de termos trabalhado com um homem de ética e responsabilidade que teve por único defeito, se mostrar humano demais.

TANTO NOMINI, NULLUM PAR ELOGIUM

(nome tão grande, nenhum elogio alcança)

Um grande salto de Marketing

Um pequeno passo e uma grande queda

A queda foi de Felix Baumgartner, o intrépido paraquedista austríaco que bateu vários recordes, como o de mais alto salto, a maior velocidade em queda livre e a maior altitude para um balão tripulado mas que infelizmente não quebrou o de maior tempo em queda livre. Recorde esse realizado por outro paraquedista há cinquenta anos, que coincidentemente fazia parte de sua equipe de apoio.

Inversamente proporcional a essa queda foi repercussão do seu feito para o seu patrocinador, a Red Bull que ganhou em termos de publicidade, o equivalente a um anuncio mundial de quatro horas de duração. O feito do paraquedista filmado minuto a minuto não deixava de mostrar o logotipo do anunciante e isto foi divulgado em diversos meios, principalmente pela internet. Alguns chegaram a comparar o evento a chegada do homem a lua de 1969.

O modelo seguido pela Red Bull é chamado de “branded content” (marca em conteúdo), uma formula em que o conteúdo do evento é misturado a marca que o patrocina. Formula que na maioria das vezes, uns 95%, não alcançam o resultado esperado. Diferente do que acontece com a Red Bull, que alcançou excelentes níveis de repercussão em seus eventos. Suas características são o patrocínio completo do evento e usar de um grande apelo emocional para a sua divulgação.

Desta forma, a empresa se compromete totalmente com os riscos, como em alguns fracassos no passado e até mesmo casos de morte. Contudo, a forma com que esses eventos são criados cria uma repercussão que vai muito além do sistema tradicional, ou seja, a propaganda da marca não é a única forma de propagar o evento. A importância do evento é tanta, que outras mídias se encarregam em mostrá-lo, como no caso da internet e dos telejornais e jornais pelo mundo a fora. Como se uma rede em cadeia fosse acionada e o resultado é muito maior do que os custos para o evento eram capazes de cobrir.

O retorno para a Red Bull está sendo incomensurável em termos de publicidade e vendas. Feito este comparado pelo El País ao patrocínio dado por Isabel de Castela ao navegador italiano Colombo, rainha lhe deu três caravelas e alguns marinheiros, caso o evento não desse certo, a Espanha não perderia muito, como deu certo, ganharam o Novo Mundo e o seu nome entrou para a história.

Fonte: El País