Símbolos no quotidiano


Quando estamos em nossas caminhadas diárias, nem nos percebemos da imensa quantidade de símbolos utilizados em nossa sociedade moderna. Muitos possuem origem na tradição, outros, na religião, e outros, em meras superstições.

Cada qual, tem motivo para se apresentar em determinado lugar ou ter sua presença em determinado momento de nossa história. Como um bolo em festa de aniversário, se me permitem um exemplo bastante popular e comum. As pessoas estão tão bombardeadas por informações que nem se percebem de símbolos ocultos em imagens e em casas, monumentos ou nas próprias pessoas.

Uma prática que se estendeu a muitas pessoas de classes e idades diferentes foi a da tatuagem, o número de pessoas tatuadas cresce a cada dia e os motivos de cada nova tatuagem também. O nascimento de um filho, um grande amor, músicas favoritas ou religiosos, os temas provam que a imaginação humana pode ser infinita, mas e quanto a origem desses temas. O uso de determinada figura hoje obedece muito mais ao senso estético da pessoa do que a simbologia, ou seja, o estudo da origem e das correspondências simbólicas, não se leva em conta, qual grupo criou ou utilizou esse símbolo e quais as conseqüências que ele produziu em sua história. A Cruz das Caravelas foi utilizada na Ordem Jesuíta e anteriormente pertenceu aos Cruzados até a sua extinção, quem tatua uma cruz dessas, não está nem próximo de ser perseguido como os Templários foram ou ligado de qualquer forma ao passado de guerras que foram as Cruzadas.​

Qualquer tipo de censura ou perseguição ao uso de determinados símbolos prova ser em primeiro lugar, um preconceito, pois não é baseado na situação atual tanto do símbolo como da sociedade em que está inserido e é uma infantilidade se pedir vingança por coisas que ocorreram no passado e que foram possíveis devido a fatores como tempo e lugar. Jamais pode se imaginar que em condições diferentes os mesmos fatos ocorram e se a História representa um aprendizado que seja o de abolir qualquer espécie de violência.

Anúncios

2 Comentários

  1. E se a tatuagem fosse de uma suástica? este ícone também tem história para além do nazismo, mas acho que a memória triste que carrega pesa mais. Será?

    • Tudo isso é uma questão de mídia, alguns símbolos ficam em evidência, mas muitos carregam algum peso de acordo com o uso que tiveram pela história. O que tento alertar é para o uso indiscriminado, aquele que usa sem saber a origem do símbolo!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s